METRÓPOLE ON-LINE

Arte para alimentar

“METRÓPOLE ON-LINE | Arte para alimentar” é uma experiência cênico-virtual, com transmissão em tempo real. Estreada em junho de 2020 durante a contingência pandêmica, nessa montagem o elenco expande proposições poéticas entre especialidades domésticas, urbanas e virtuais. A criação não se conforma à transposição da linguagem cênica para plataformas on-line, é uma criação específica com o espaço virtual da plataforma Instagram, em diálogo com materiais, como filtros e elementos do aplicativo, texto, objetos, fluxos espaciais das residências de cada um dos atores, e paisagens internas e externas às casas. METRÓPOLE ON-LINE se fortalece também na experiência anterior do elenco com o texto e intencionalidades da montagem "Metrópole", da Inquieta Cia., que já vinha sendo realizada desde 2012, em espaços não-convencionais, como a Sala de Dança do Theatro José de Alencar, em Fortaleza.

|| Sinopse

Durante várias chamadas, dois irmãos, Caetano e Charles, rompem o distanciamento que existia entre eles, antes mesmo de estarmos neste, que agora vivemos. Por entre janelas do contato virtual, movem-se por passados, presentes e futuros do quanto a vida e a arte podem pulsar, ou não, numa cidade. Desejo, frustração e coragem dão a tônica dessa METRÓPOLE ON-LINE.

|| Ficha Técnica

Texto: Rafael Barbosa

Criação, encenação e atuação: Silvero Pereira e Gyl Giffony

Assistência de encenação e de produção: Andrei Bessa

Realização: Inquieta Cia.

Duração 50 mins

Classificação Indicativa 14 anos

|| Currículo do Espetáculo

27º Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga

Cênicas Convida - Itaú Cultural

Centro de Artes UFF | Universidade Federal Fluminense

Estreia em junho de 2020, com temporadas no @sala_de_espetaculos

|| Comentários Críticos

“O que Silvero e Gyl fizeram certamente será objeto de reprodução, aprimoramento e deformações por tantos que viram e verão o espetáculo, mas vaidoso que sou, escrevo essas linhas para me gabar junto aos meus pósteres de ter testemunhado o surgimento, na dramaturgia, de algo grandioso”.

Humberto Cunha, professor e pesquisador, crítica publicada no O Povo

"A casa confinada de cada um deixa de ser cenário para tornar-se personagem-espaço na composição da dramaturgia da cena. Assim, a descontinuidade espaço-temporal da comunicação remota torna-se também discurso. Tudo acontece com bastante economia de meios, com os próprios atores manipulando os recursos de som, iluminação, aplicação de filtros, mudanças de registro das chamadas e, claro, performance. O caráter alive da encenação virtual garante que comunguemos com eles do risco ao vivo do encontro."

Thereza Rocha, pesquisadora e profª de dramaturgia, revista Pressenza

“Tudo só amplia nossa relação com o trabalho do ator. Aqui vocês tiveram que pensar em tudo, nos ângulos de câmeras, na relação espacial com ela. O uso de objetos para construir esses cenários. Os cenários provocados pelos elementos. Acredito que isso só nos amplia como artistas cênicos”.

Titina Medeiros, atriz

|| Produção

A apresentação acontece em perspectiva efêmera, pois os atores realizam, a cada apresentação, todas as cenas ao vivo, operando imagem, som e luz. Ao público propõe-se uma experiência similar ao ritual teatral convencional. A plateia entra na sala (live do Instagram).  O espetáculo acontece com transmissão em tempo real, fazendo uso da comunicação de chamadas que acontecem em live do Instagram.

Temos realizado apresentações por meio do perfil do Instagram @sala_de_espetaculos, contamos com equipamentos de som, luz e transmissão necessários à apresentação, contudo, esses elementos podem ser qualificados a partir do aluguel de equipamentos de iluminação e internet, que garantam uma melhor e mais segura realização da transmissão.

Donwload

Teaser

Fotos e Prints