Derivações do Pior

2017, Centro Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza (CE)

“Derivações do PIOR” é uma instalação performativa que expande o espaço sensível da pesquisa para a obra cênica "PRA FRENTE O PIOR”. Gestada na contaminação entre linguagens artísticas, as “Derivações" são proposições em exposição e performances que tratam de discursos atuais sobre o fim do mundo, o declínio do corpo e de modos de existir.

Pajeú

Performance da Inquieta Cia. em sua instalação "Derivações do PIOR". Partindo da galeria do Centro Cultural Banco do Nordeste, 6 performers seguem em direção ao riacho Pajeú, que cruza considerável parte do território de Fortaleza, colhem suas águas em garrafões, e realizam em conjunto pelas ruas do centro da cidade a ação de jorrar as águas mortas do Pajeú. O público é convidado a acompanhar esse fluxo. 

Participou da Mostra Entre Performances 2017, Centro Cultural Dragão do Mar

 

Brinde ao Fim 

Seis performers de mãos dadas, nus, caminham de um lado a outro do espaço demarcado com um piso especial, e garrafões cheios de água do rio Pajeú  pendurados no alto de suas cabeças, enquanto um garçom profissional serve champanhe da pior qualidade.  

Desaba

Seis vídeos em looping, entre 4’ e 7’ cada, filmados nos viadutos Celina Queiroz e Antonio Martins Filho, em Fortaleza. O vídeo-performance "Desaba" trata da população que se condiciona, esgotada, mas, que também luta. Os pulos dos performers no vídeo, filmados entre o concreto e o Parque do Cocó, refletem desperdício, fúria, insistência, e diversos substantivos que caracterizam a relação homem e natureza.

Participou da Mostra Videografias Performativas 2017, com curadoria de Júnior Pimenta, Centro Cultural Dragão do Mar

 

Leitura performática Crise e insurreição

Leitura performática do livro "Aos nossos amigos: crise e insurreição". Performance duracional da Inquieta Cia, da primeira até a 284ª página, 7h30min